Vatairea spp. – Leguminosae Papilionoideae

amargoso · angelim-amargoso · faveira (PA) · faveira-amargosa · faveira-bolacha (AM)
V guianensis Aubl., V paraensis Ducke, V, serícea Ducke, V fusca Ducke

  • CARACTERÍSTICAS GERAIS: cerne rnarrom-oliva, quando recém-cortado, tornando-se marrom-avermelhado com listas amarelo-amarronzadas, distinto do alburno marrom-muito-pálido ou cinza-rosado. Anéis de crescimento indistintos, grã revessa, textura grossa, cheiro imperceptível.
  • DENSIDADE: madeira pesada, com densidade a 12% de umidade de 840 kg/m3 para V sericea e de 930 kg/m3 para a V paraensis, e densidade verde de 1.220 kg/m3 para a V sericea e de 1.240 kg/m3 para a V paraensis.
  • SECAGEM: secagem ao ar com velocidade moderada, com poucos ou nenhum defeito. Rápida em estufa, com moderada tendência a encanoamento e torcimento médios, no programa de secagem 1.
  • TRABALHABILIDADE: comportamento moderadamente bom no processamento mecânico, porém apresenta tendência a levantamento de fibras ao ser aplainada. V sericea é muito fácil de tornear, com excelente acabamento. A fina serragem produzida no processamento afeta algumas pessoas.
  • DURABILIDADE: o cerne é classificado como moderadamente durável a durável, baseado em testes de campo.
  • PRESERVAÇÃO: o cerne da V. sericea não é tratável com CCA-A, ainda que preservado sob pressão.
  • USOS: construção civil, chapas, assoalhos, marcenaria, dormentes e outros.

Fonte: Labratório de Produtos Florestais – IBAMA-Brasília